Creditos da imagem: http://www.vmagroup.com/tips-and-tricks-for-a-hassle-free-job-search/

Estamos realmente interessados em formar bons profissionais?

Esse texto não é técnico e também não é direcionado apenas para Desenvolvedores Front-End, é um desabafo de quem também teve dificuldades para iniciar a carreira.

Já faz tempo que observo de longe a dificuldade de novos profissionais ingressarem no mercado de trabalho. Mas atualmente pessoas mais próximas estão iniciando suas carreiras e estou vendo de perto o quanto a coisa está fora de controle.

Começou a faculdade, e agora está empolgado para arrumar um estágio?

É um passo natural para quem começa a cursar uma faculdade, o estágio deveria ser um momento na qual o futuro profissional pode colocar em prática e testar em cenários reais toda a teoria que aprendeu até então.

Paralelamente, o estagiário deve contribuir para a empresa, realizando tarefas mais simples, que profissionais mais experientes geralmente não tem mais paciência e nem tempo para realizar.

Dessa forma, o estagiário consegue estar do lado de pessoas mais experientes e evoluir rapidamente. A tendência é que após alguns meses já esteja realizando tarefas mais complexas e consiga uma efetivação ou no mínimo uma bagagem profissional para o próximo desafio.

Esse é o cenário ideal e onde bons profissionais começariam a ser formados.

Então começa a pesquisa por vagas…

E surgem vagas como essa, que são o suficiente para desanimar qualquer aspirante e de atrapalhar possíveis novos talentos.

Salário
• R$ 600,00 a R$ 1.200,00 (Bruto mensal)

Descrição
• Área e especialização profissional: Informática, TI, Telecomunicações - E-commerce
• Nível hierárquico: Estagiário
• Número de vagas: 2
• Local de trabalho: São Paulo, SP
• Regime de contratação de tipo Estágio
• Jornada Período Integral
• salario a combinar com noçao basicas em baners e anuncio na internet alimentaçao de site trabalhar com o mercado livre

Exigências
• Escolaridade Mínima: Ensino Fundamental (1º grau)
• Português (Básico - Requerido)
• Banco de dados: PostgreSQL, Oracle, Sybase, SQL Server, Interbase, DB2, Caché, Informix, Firebird
• Programação: jQuery, MATLAB, JavaScript, HTML, Java, Ruby, VB.Net, R, PHP, Python, Erlang, C#, C+, C, ASP, ASP.Net, Cuda extensions, Dot Net, CSS, C++, COBOL
• Gráficos/Web: Macromedia Fireworks, Macromedia Dreamweaver, Inkscape, Macromedia Flash, Pixia, Paint Shop Pro, Macromedia Freehand, Adobe Photoshop, Adobe Ilustrator, 3ds Max, Blender, GIMP, Expression Web, CorelDraw
• Aplicações de Escritório: Microsoft Word, Microsoft PowerPoint, StarOffice, Open Office, Microsoft Outlook, Lotus Notes, LibreOffice, Microsoft Excel, Microsoft Access
• Sistemas Operacionais: Solaris, NT 4.0, UNIX, Windows, VMS, NetBSD, IBM OS, FreeBSD, JavaOS, Mac OS, Linux
• Outros programas: Servidores de E-mail, Selenium, SAP, Software de Contabilidade, Servidores Web, Servidores Proxy, Edição de Som, CRM, AutoCAD, Microsoft Project, ERP, Edição de Video

Falando especificamente dessa piada vaga, me parece claro que o responsável pegou tudo o que encontrava na internet relacionado a “informática” e adicionou nas exigências. Obviamente não faz sentido algum.

Porém esse cenário extremo infelizmente não é uma exceção, é muito comum encontrar vagas de estágio com exigências técnicas parecidas com essa, ou então com aquele famoso “migué”:

  • Minimo de dois anos de experiência
  • Portfólio fodasticamente-foda

Porque diabos uma vaga para estágio EXIGE que o interessado tenha experiência e um portfólio foda?

Simplesmente não faz sentido, geralmente o candidato está justamente procurando uma oportunidade para iniciar profissionalmente.

Se a empresa quiser um profissional em inicio de carreira, mas com um nível de experiência maior, deveria buscar um perfil JUNIOR. Existem diferentes perfis e níveis, exatamente para facilitar as coisas.

Imaginem se essa necessidade de experiência se torne um padrão para cargos de estágio. Como novas pessoas vão ingressar no mercado de trabalho?

Profissionais mais experientes podem contribuir para melhorar esse cenário…

Se você é um profissional mais experiente e trabalha em uma empresa que está buscando um estagiário para sua área, é importante tentar evitar que oportunidades surreais, como aquela citada lá em cima, faça parte do mural da sua empresa.

Caso você não seja o encarregado de gerenciar o processo de seleção, explique para os responsáveis quais skills são realmente necessárias e qual o perfil de estagiário poderia contribuir mais para a equipe.

Mostre ainda que não faz sentido exigir coisas como “tempo de experiencia” para vagas de estágio.

Mas se você está começando, não use essas dificuldades como muleta!

Também está na hora de acabar com aquela imagem do estagiário preguiçoso e desinteressado, isso prejudica todos que estão iniciando. E essa mudança pode e deve começar por você que está começando na profissão. Faça diferente.

Existem milhares de materiais para estudar, muitos grupos para participar, centenas de iniciativas open-source para contribuir…

Não tem desculpas para ficar parado esperando oportunidades cairem do céu. Obviamente, projetos open-source e estudos por si só não te darão vivencia profissional, mas podem ser decisivos para você estar mais preparado quando a chance chegar… e de qualquer forma, caso queira ser um alguém diferenciado no que faz, terá que continuar estudando a vida toda :)

Mas como sei que essa questão de Teoria x Prática é uma inquietação comum para desenvolvedores em início de carreira, escrevi um artigo chamado Aproximando seus estudos de cenários reais, que tem como objetivo listar alguns tópicos comuns e possíveis soluções. Vale a pena dar uma olhada ;)

Finalizando…

A formação de bons profissionais é decisiva para o futuro de qualquer profissão.

E quando pessoas melhor preparadas surgem no mercado, a tendencia é um aumento de qualidade e uma valorização natural para todos, já que profissionais mais antigos também terão que se reciclar constantemente.

Empresas, profissionais da área, aspirantes e estudantes, vamos mudar esse cenário?