Collapse em 5 minutos sem JavaScript!

Criando um componente de Collapse completamente funcional em menos de 5 minutos usando apenas HTML e CSS 🥳

Esse texto é uma versão em texto do vídeo: SEM JAVASCRIPT - Collapse com HTML e CSS em 5min! que publiquei no meu canal no Youtube.

Vale a pena assistir! 😊

Introdução

Em 2014 criei um projeto chamado CSS Components que tinha como objetivo recriar os componentes do Bootstrap usando só HTML e CSS sem nada de JavaScript.

Naquela época imaginava que no futuro seria muito fácil desenvolver uma série de componentes nativos usando só CSS e HTML, mas não foi exatamente o que aconteceu nos anos seguintes.

Muito pelo contrário, a dependência do JavaScript só aumentou.

Até pouco tempo atrás para criar esses componentes sem JavaScript, na maioria das vezes a gente precisava utilizar técnicas que se aproveitavam principalmente do estado de checado e não checado de elementos como checkbox e radio e é justamente essa abordagem que utilizei na maioria dos componentes do CSS Components

O projeto está disponível no GitHub caso queiram estudar o código 😁

Isso funcionava bem em muitos casos mas não fazia sentido na maioria dos projetos.

Mas apesar da evolução no HTML e CSS não serem tão rápidas quanto normalmente acontece no JavaScript já tivemos alguns avanços bem legais nesse sentido.

Algumas dessas novidades são tags como por exemplo <details> e <summary> que permitem criar um componente de collapse nativo usando só HTML e é isso que vou explicar aqui.

Os fodões <details> e <summary>

Tudo que precisamos são de duas tags, o <details> e <summary> e já podíamos terminar por aqui já que o efeito de abrir e fechar já está completamente funcional.

<details class="collapse">
  <summary class="title">Titulo</summary>
  <div class="description">Texto</div>
</details>

Mas também adicionei um pouco de CSS pra deixar exemplo mais legal e comecei adicionando algumas Variáveis de CSS que são as mesmas que já tinha utilizado no artigo que expliquei como elas funcionam e também já aproveitei pra adicionar alguns estilos no body.

:root {
  --space-xxs: 4px;
  --space-xs: 8px;
  --space-sm: 16px;
  --space: 24px;
  --space-md: 32px;
  --space-lg: 48px;
  --space-xlg: 64px;

  --screen-sm: 768px;

  --gray: #555;
  --gray-dark: #333;
  --gray-darker: #111;
  --gray-light: #f1f1f1;
  --gray-lighter: #fafafa;
  --blue: #187888;
  --yellow: #e6af05;
  --white: #fff;
  --black: #000;

  --brand-primary: var(--blue);
  --background: var(--white);
  --text-color: var(--gray-darker);
}

body {
  background-color: var(--background);
  color: var(--text-color);
  font-family: 'Open Sans', sans-serif;
  font-size: 16px;
}

Então vou remover as setas padrão que apesar de serem funcionais são muito feias e começar a estilizar esse componente.

details {
  summary {
    list-style: none;
  }
}

Como podem ver estou utilizando SCSS como pré-processador de CSS e vou começar editando o elemento <details> que tá usando a classe .collapse e adicionar propriedades pra posicionar no centro e definir um tamanho máximo.

Também adicionei estilos de borda e sombra pra deixar o elemento mais agradável visualmente e com o seletor :first-child consigo fazer com que a margem seja adicionada apenas quando ele for o primeiro elemento, assim descolando do topo.

Também adicionei margin-bottom apenas quando não for o último elemento, isso evita vazar margem para outros elementos. Uns anos atrás escrevi um artigo explicando o pseudo-seletor not().

Também adicionei alguns efeitos de transição no background-color do elemento <details> e usei will-change que é uma propriedade que serve pra otimizar a performance de algumas propriedades durante a transição CSS.

Por fim alterei a propriedade background-colorquando o elemento estiver no estado de :hover e com isso temos um efeito bem aceitável no hover.

.collapse {
  border: solid 1px var(--gray-lighter);
  border-radius: 4px;
  box-shadow: 1px 1px 3px rgba(0, 0, 0, 0.25);
  margin-left: auto;
  margin-right: auto;
  max-width: 500px;
  transition: background-color 0.25s;
  will-change: background-color;

  &:first-child {
    margin-top: var(--space);
  }

  &:not(:last-child) {
    margin-bottom: var(--space-sm);
  }

  &:hover {
    background-color: var(--gray-lighter);
  }
}

O próximo passo é estilizar o elemento <summary> que chamei pela classe .title adicionando padding para melhorar os espaçamentos internos e cursor: pointer que não vem por padrão nesse elemento.

.title {
  cursor: pointer;
  font-weight: 600;
  padding: var(--space-sm);
  position: relative;

E por último vamos estilizar a classe .description que vai ficar visível apenas após clicar no elemento <summary> e também adicionar borda além de adicionar algumas mudanças na fonte e também deixar o padding igual ao usado no .title.

.description {
  border-top: var(--gray-light) solid 1px;
  font-size: 14px;
  line-height: 21px;
  padding: var(--space-sm);
}

Agora já temos um componente muito mais elegante visualmente e completamente funcional e novamente o vídeo podia acabar aqui mas ainda podemos deixar algumas coisas ainda mais legais, como adicionar mudanças de comportamentos quando o elemento está aberto ou fechado e também adicionar algumas transições.

Então dentro do elemento <summary> que está usando a classe .title vou utilizar o pseudo-elemento :after do CSS com posição absoluta e ao invés de um ícone de seta vou usar um simpático e sempre útil emoji pra me ajudar nesse exemplo 😅

Como o pseudo elemento :after é absoluto, para conseguir posicionar ele no centro vou utilizar uma técnica bem conhecida que usa o transform: translateX(-50%) e o top: 50% e por fim também vou posicionar ele na direita com right: var(--space-sm).

.title {
  &:after {
    content: '😴';
    position: absolute;
    right: var(--space-sm);
    transform: translatey(-50%);
    top: 50%;
  }
}

Mas isso pode fica ainda mais legal e dessa vez vou alterar o nosso emoji dentro do :after na classe .title toda vez que o elemento <details> estiver com o estado de hover.

E por último vou usar o seletor [open] que está nativamente atrelado ao elemento <details> pra alternar o emoji caso o elemento esteja aberto ou fechado, pensem que a gente teria outras várias possibilidades de brincar a partir disso.

.collapse {
    .title:after {
      content: "🙂";
    }
  }

  &[open] {
    .title:after {
      content: "😍";
    }
  }
}

Dá pra brincar bastante com isso e fazer coisas bem legais usando CSS para deixar ainda mais foda essas transições de estado.

Acessibilidade

E como são tags nativas do HTML <details> e <summary> são automaticamente acessíveis e semânticas, você já ganha isso de graça sem precisar fazer nenhuma implementação a mais.

Markdown

E uma dica extra:

Além de tudo funciona em markdown, ou seja, você pode adicionar tranquilamente essa funcionalidade para deixar os READMEs dos projetos ainda mais legais.

Resultado

Componente finalizado e como podem ver não precisei adicionar nenhuma linha de JavaScript 😜

No Can I Use podemos ver que essa é uma funcionalidade completamente estável atualmente e funciona em todos os navegadores.

Sensacional né? 💙

Conclusão

Além da semântica o HTML parece avançar na direção de acoplar cada vez mais funcionalidades nativas, o que tende a nos fazer economizar muitas linhas de código e muito tempo de desenvolvimento.

A gente agradece.